Lutz Consórcios e os Cookies - Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação.
Confira a Política de Privacidade

7 melhores motos para rodar na cidade e na estrada com potência

7 melhores motos para rodar na cidade e na estrada com potência

Todo amante de moto que se preze não abre mão de, vez ou outra, sair aos finais de semana para pilotar. Na companhia da família ou de um grupo de amigos, esse programa está entre aquelas tradições prazerosas que dão sentido à vida.

Muitas vezes, porém, a utilidade do veículo vai bastante além dos passeios. Conhecer as melhores motos para cidade e estrada, pensando em rodar sempre com potência, por exemplo, pode auxiliar na tomada de decisão de compra de um modelo incrível e versátil.

A modernidade das alternativas de motos à disposição hoje em dia é incrível, por isso, listamos 7 das mais bem avaliadas no mercado, capazes de suportar viagens e garantir benefícios no dia a dia. Continue a leitura do post e descubra quais são elas.

1. Yamaha Fazer 250

Para abrir a lista, dificilmente haveria uma opção mais simbólica do que a Fazer 250. Já em sua terceira geração, o modelo da Yamaha possui cilindro revestido de cerâmica. Por não esquentar a área das pernas do motociclista, há um excelente grau de conforto, sobretudo diante das altas temperaturas do Brasil.

Não é à toa que a Fazer 250 tem tantos fãs: além de confortável, ela também se caracteriza pela economia de combustível, apesar do porte de moto grande. Do ponto de vista dos recursos oferecidos, vale mencionar o sistema de freios ABS, os freios a disco em ambas as rodas e o banco de dois níveis.

O farol vem em LED, a moto é flex e reage com bastante agilidade ao cenário de tráfego intenso e pesado. Na estrada, a Fazer 250 atinge velocidades de cruzeiro, o que assegura adrenalina aos amantes de viagens.

2. Kawasaki Versys-X 300

Ao falar das melhores motos para cidade e viagem, ou seja, de alternativas marcadas pela versatilidade, a Versys-X 300 merece destaque, afinal, existe um estilo off-road atrelado a uma pegada mais urbana.

O modelo da Kawasaki opera com o mesmo motor da tão famosa Ninjinha 300. O banco é em dois níveis e há bagageiros de série além de rodas raiadas. Se o condutor prefere conhecer a fundo a moto antes de viajar, dificilmente encontrará problemas, pois ela funciona bem na rotina de trânsito da cidade.

Com o tempo, a sensação de segurança tende a aumentar, e o percurso na estrada ganha acréscimos de tranquilidade. Atenção: a versão 400 da Versys-X pode estar a caminho!

3. Honda XRE 300

Finalizada a produção da Tornado 250, em meados de 2008, a Honda investiu no modelo XRE 300. Conforto e modernidade são as duas palavras-chave que definem a moto, inclusive após a reestilização promovida há alguns anos.

A única exigência para o piloto diz respeito à altura: é necessário ter no mínimo 1,70m, pois a XRE 300 chama atenção pela robustez nesse aspecto. As luzes de LED e o novo tanque, protagonistas da mais recente atualização, agregam charme ao veículo.

Sob a ótica mecânica, o motor apresenta 300 cilindradas, e a suspensão garante boa suavidade em lombadas, buracos e valetas. Torque e arrancada também figuram entre as qualidades do modelo japonês, portanto, trata-se de uma ótima opção para viajar sem perdas de utilidade no mundo urbano.

4. BMW G310 GS

Quarto modelo, quarta marca diferente. Perceba que o padrão segue alto, já que a montadora alemã, com a 310 GS, entrega ao consumidor bastante funcionalidade e polivalência.

Baseada na versão R, a moto recebeu incrementos de altura e porte. Isso sem falar no bagageiro de série e no aumento da roda dianteira. As suspensões de curso longo permitem tráfego tranquilo em vários terrenos.

Características que, somadas, explicam a posição de destaque no ranking das alternativas de entrada mais vendidas da BMW. Se você quer evitar preocupações ao viajar ou no dia a dia, vale considerar a G310 GS.

5. Royal Enfield Himalayan

A fabricante indiana surpreendeu e muito os consumidores aqui no Brasil. Por apresentar um inédito motor de 411 cm³ em contraste a um estilo retrô, a Himalayan tem despertado sensações de amor e ódio devido a tantas particularidades.

O modelo da Royal Enfield traz um visual clássico, mas a tecnologia é de ponta. Há sistema de freios ABS, painel completo e, inclusive, uma bússola digital. Tanto no movimento da cidade quanto na velocidade da estrada, o desempenho não decepciona.

A polêmica bolha, motivo de várias críticas do ponto de vista estético, cumpre papel essencial a favor da segurança do piloto e do desempenho da moto em rodovias.

6. KTM 390 Duke

Não poderia ser diferente quando falamos de um modelo produzido com supervisão total da Red Bull. A KTM Duke 390 entrega um estilo esportivo marcante e, como consequência, voa na estrada.

Existe um quadro de treliça criado para impedir torções no corpo do piloto, o que, de quebra, gera mais estabilidade. A digitalização do painel, com conexão Bluetooth, garante que se possa trafegar com o modelo tranquilamente em centros urbanos.

A suspensão esportiva, conforme mencionado, dá claro resultado para acelerar nas estradas, até mesmo nas que apresentam trechos mais sinuosos e traiçoeiros.

7. Dafra Horizon 150

Com motor de único cilindro, a Horizon 150 se destaca pela ótima ergonomia. O piloto, portanto, fica posicionado confortavelmente para guiar a moto, amparado nas pedaleiras largas e avançadas.

O banco tem bastante espaço, apesar de o curso da suspensão da parte traseira apresentar tamanho reduzido. Existem, à disposição, recursos como lanterna de LED, sistema de freios CBS, rodas de liga leve e um painel combinando indicadores digitais e analógicos.

Por essas e outras razões, o modelo da Dafra entrega bons resultados ao consumidor tanto na intensidade do tráfego urbano quanto na estrada.

Listadas 7 das melhores motos para cidade ou para viajar, você certamente já identificou alguma que se encaixe melhor nas suas demandas principais. Cada uma delas entrega benefícios valiosos, mas sempre mais ou menos potencializados pelo tipo de percurso realizado pelo piloto — no caso, você.

 

Curta e compartilhe:

Comenta aí, esse conteúdo foi útil para você?


Confira também: